Economia circular. O que é isto?

Um conceito recente sobre economia vem aos poucos ocupando as discussões na sociedade global: Chama-se de “Economia Circular”. Esse modelo de economia é baseado na biomimética, nos conceitos novos de ecologia industrial, análise de ciclo de vida do produto do “berço ao túmulo” (Cradle to Cradle) e da “Economia Azul” (Blue Economy).
São os seguintes princípios que se baseia esse novo conceito de economia circular:
1 – Sistemas de Pensamento:
Devemos ampliar nossa capacidade de entendimento do mundo como as coisas se influenciam mutuamente, dento do mesmo ecossistema terrestre. Todos os elementos que fazem parte do nosso dia a dia estão “encaixados”, estão “acoplados” numa mesma infraestrutura, no mesmo ambiente e no mesmo contexto social. Todos os organismos da terra são organismos vivos.
2 – Diversidade:
A diversidade é uma força da própria vida. Os sistemas modulares, a versatilidade e adaptabilidade devem ser priorizados em um mundo complexo com grande incerteza, e em velocidade de transformações muito rápidas. Cada vez mais os sistemas terrestres de todos os níveis sociais estão ficando cada vez mais diversos, com muitas conexões e escalas de transformações em constante emergência. As inovações são requeridas para resistir aos choques externos. Sistemas que focam estritamente a eficiência ficam mais vulneráveis aos ambientes de transformações e incertezas.
3 – Os resíduos são uma forma de energia:
Para os sistemas naturais, os resíduos não existem. Os componentes biológicos e materiais (que podem servir de nutrientes ou fonte de energia para um sistema) de um produto são projetados para um certo fim. Este deve caber dentro de um ciclo de materiais, concebidos para serem desmontados, reciclados ou reaproveitados. Isto significa que devemos conceber os materiais e produtos para ajudar a alimentar os outros sistemas, infinitamente reutilizáveis de forma não perigosa e com baixíssimo risco.
4 – A energia deve ser proveniente de fontes renováveis:
A origem da energia que utilizamos é fundamental na concepção da economia circular. A exemplo da própria vida, qualquer sistema (social, industrial, ecológico, produtivo, etc) deve focar para obter energia em longo prazo. E a nossa melhor fonte é a energia solar. O sol é a nossa fonte primordial. É a energia solar que nos dar o oxigênio e o calor para nos manter vivos. Ela é a energia da fotossíntese. Devemos sempre focar em obter a energia da fonte primária do sol em vez das fontes de combustíveis fósseis e minerais.

Anúncios

Sobre Biotopos

Biólogo, auditor de sistemas de gestão certificados (ISO 14001, ISO 9001, OHSAS 18001, NBR 14789 - CERFLOR, NBR 14790 - CERFLOR CoC, FSC CoC e MSC-ASC CoC). Mestre em produção-ecologia aquática (UFBA, 1993), especialista em tecnologia ambiental em industrias florestais (Suécia, 1996), pós-graduação em Gestão Empresarial e Responsabilidade Social (IBPEX, 2007), Coach e Mentor (Sistema ISOR) e Terapeuta Transpessoal, com abordagem transdisciplinar. Estudioso de Biologia Cultural (Maturana e X. Dávila), Psicologia e Ecologia Integral (K. Wilber - AQAL) e das disciplinas das ciências da complexidade (E. Morin). Proprietário da empresa de consultoria em gestão ambiental e sustentabilidade - Biotopos.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s